terça-feira, 24 de setembro de 2013

É primavera..


nos horizontes 
primaveras pousam:

lépidas borboletas 
que sonham o mundo.

.......


ousam estações
 sempre 
       possíveis
   
  de amores maduros
  (e flores refeitas)


mesmo que a primavera
não seja óbvia,
há no calendário
 estação
capaz de (a) tingir 
   jardins secretos. 

Ana Lúcia Franco (rascunhos antigos)


4 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Jardins secretos onde se pode renascer.Parabéns.

Ana Lucia Franco disse...

Inevitáveis jardins secretos..

obrigada pela leitura!

beijos.

Ulisses Borges disse...

Ana, gostei muito dos teus últimos "rascunhos poéticos".

Ana Lucia Franco disse...

Que ótimo!

beijos