terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Cântico VI

Poema de Cecília Meireles

Cecília escreveu este poema, que está no livro Cânticos, antes dos trinta anos de idade. É impressionante a sabedoria nele contida. Poema saturnino que revela o que pode nos libertar da roda tempo.

Tu tens um medo:
Acabar
Não vês que acabas todo o dia
Que morres no amor
Na tristeza
Na dúvida
No desejo
Que te renovas todo o dia
No amor
Na tristeza
Na dúvida
No desejo
Que és sempre outro
Que és sempre o mesmo
Que morrerás por idades imensas
Até não teres medo de morrer.

2 comentários:

Vitor Vallombroso disse...

Olá, tudo bem?

Li alguns de seus textos, e achei interessantes. Venho aqui apresentar um projeto que estou desenvolvendo.
A ideia é gerar uma interação maior entre os blogs literários. A proposta seria mais que uma parceria, seria uma esfera. Juntamos, então, diversos blogs e escolhemos um tema aleatório para o mês. Por exemplo: fevereiro - carnaval. Assim, cada blog publicaria, se possível, textos sobre o tema da forma que quiser abordá-lo, seja literariamente, argumentativamente, ou inserido em algum texto etc. Então, seja ao longo do texto ou ao final dele, linkamos os textos dos outros blogs que fazem parte dessa blogsfera e também somos linkados por eles. Assim, as pessoas conhecem um blog através do outro, o que auxilia no crescimento do publico de todos.

Espero que tenha interesse, se tiver me procure no facebook o quanto antes.

Abraços, http://www.facebook.com/vitor.vallombroso?ref=tn_tnmn

Ana Lucia Franco disse...

Meu facebook está desativado. Obrigada pela visita, volte sempre!